Património Religioso, Óbidos

Muitos e bons tesouros!

Património Religioso – A história de Óbidos

A fantástica história de Óbidos é feita de povos remotos, fenícios, romanos, conquistas, castelos, réis e rainhas.

Desde os tempos do Neolítico que povos se instalaram aqui à beira mar para fazer a sua vida e para escrever a sua história.

Assim se verifica através do castro Celtibero de Outeiro da Assenta.

Depois aqui estabeleceram comércios os fenícios e os romanos edificaram a cidade de Eburobrittium, onde nos dias de hoje perduram algumas ruínas.

Houve depois um largo período onde estas terras foram ocupadas pelos árabes, isso até ao dia 11 de janeiro de 1148 quando o primeiro rei português conquistou o castelo de Óbidos!

Até ao ano de 1834 (ano em que foi extinta) a vila de Óbidos foi pertença da “Casa das Rainhas” e claro serviu de local de passagem para a maioria das rainhas portuguesas.

Esta tradição teve início quando o rei D. Dinis (1279-1325) – O Lavrador ofereceu como dote a vila à sua mulher D. Isabel.

Outros impactos importantes de referir na história mais recente da Vila de Óbidos serão o terramoto de Lisboa de 1775 e a reunião preparatória que deu origem à Revolta dos Cravos – 25 de Abril, que ditou a queda do regime ditatorial português em 1974.

Património religioso de Óbidos, Goóbidos, o teu Guia Turístico Local

Igreja de São João Baptista

Do Património Religioso de Óbidos faz parte a Igreja de São João Baptista cujos registos mais antigos (antiga capela de S. Vicente) terá sido mandada construir pela rainha D. Isabel a 1309, depois de seu casamento com D. Dinis (1279-1325) – O Lavrador.

Oferendada a vila como prenda de casamento, a rainha funda neste local uma leprosaria com uma capela dedicada a São Vicente (cruelmente martirizado até à morte na perseguição aos cristãos de 304).

Hoje, a igreja alberga o Museu Paroquial que promove exposições temporárias num espaço com um cenário enriquecido pelos tempos.

Museu Paroquial, Óbidos

Igreja de São Pedro

Outro belo exemplar do Património Religioso de Óbidos é a Igreja de São Pedro, consagrada ao apóstolo São Pedro.

Afectada pelo terramoto de 1755, conserva hoje na fachada, apenas vestígios do antigo portal gótico.

Dentro, merecem especial destaque imagens setecentistas que se referem a Santa Barbara, São Pedro e São Paulo. Assim como, a abobadada capela-mor que possui um aparatoso retábulo em talha dourada enquadrando uma tela de João da Costa (artista obidense) que representa São Pedro a receber as chaves do céu.

Explorando silenciosamente a riqueza histórica desta igreja, encontramos também o famoso túmulo de Josefa de Óbidos (1634-1684).

A talentosa artista foi aqui sepultada, a seu pedido, com o intuito ficar perto da sua madrinha mística, Nossa Senhora do Rosário. Imagem também latente nesta belíssima igreja.

Património religioso, Igreja de S. Pedro, GoÓbidos, o teu guia turístico local

Igreja de Santa Maria

O mais emblemático exemplar do Património Religioso  de Óbidos é a Igreja de Santa Maria.

Igreja matriz, localizada na praça de seu nome, foi construída a mando de D. Afonso Henriques (1143-1185) – O Conquistador, sobre ruínas de mesquita muçulmana. Posteriormente, no séc.XVI, o templo viria a ser inteiramente reconstruído no reinado de D. João III (1521-1557) – O Piedoso e D. Catarina.

Invulgarmente belo, este tesouro religioso deve ser visitado com tempo, de forma a absorver todo o seu ambiente espiritual e histórico.

Na sua fachada manuelina é enaltecida a imagem de Santa Maria venerada por anjos. Passando a portada, no seu interior, harmoniosos azulejos seiscentistas revestem as paredes.

De entre as inúmeras obras expostas, destacam-se os óleos de Josefa de Óbidos (1634-1684) e de seu pai, o obidense Baltazar Gomes.

Outra preciosidade a visitar dentro do templo é o magnifico túmulo de João de Noronha, obra de Nicolau Chanterene, iniciador da escultura renascentista em Portugal.

Património religioso, Igreja St. Maria, Goóbidos, o teu Guia Turístico Local

Igreja da Misericórdia

A Igreja da Misericórdia é mais um excelente exemplar do Património Religioso de Óbidos.

No reinado de D. João II (1481-1495) – O Perfeito, a sua rainha – D. Leonor – A Perfeita, mandou construir aquela que viria a ser a Igreja da Misericórdia.

Desta igreja há a evidenciar o seu estilo barroco e no seu interior a sua nave revestida de azulejos azuis e amarelos do século XVII e duas pinturas de André Reinoso que mostram a Visitação da Virgem a Santa Isabel e o Pentecostes.

Património religioso, Igreja da Misericórdia, Óbidos

Igreja de São Tiago

A Igreja de São Tiago é datada de 1186 e foi construída durante a vigência do rei D. Sancho I (1185-1211) – O Povoador e segundo rei do reino de Portugal.

É mais um belo exemplar do Património Religioso de Óbidos.

Esta igreja era a que servia a família real durante as estadias da mesma na Vila de Óbidos e aquela que possuía uma grande riqueza.

Com o terramoto de 1755 foi totalmente destruída e reconstruída passados 20 anos (1772).

De destacar o retábulo do altar-mor uma pintura a representar São Tiago Maior, uma tábua maneirista que é atribuída a Luís de Morales (apesar de não haver certezas sobre a veracidade do autor da pintura) que terá feito parte do retábulo primitivo que se pode encontrar exposto no Museu Municipal da Vila de Óbidos.

Património religioso, Igreja de S. Tiago, Óbidos

Capela de São Martinho

A Capela de São Martinho é uma capela funeral familiar e encontra-se fronte à igreja de São Pedro e foi fundada pelo senhor Padre Pêro Fernandes decorria o ano de 1331.

Os aspectos que ressaltam à vista são: a frontaria que é rematada por cachorrada e destaca-se o pórtico ogival de 3 arquivoltas assentes sobre colunas de capitéis vegetalístas e onde se pode ler uma inscrição gótica.

O interior da Capela de São Martinho podem ser vistos 3 túmulos em arcossólios ogivais que se encontram cobertos por uma abóbada nervada e no seu exterior mais 2 túmulos medievais sendo o da direita armoriado com cinco escudos.

Um tesouro do Património Religioso de Óbidos!

Património religioso, Capela de S. Martinho, Óbidos

Ermida Nossa Senhora de Monserrate (Ordem Terceira)

Os azulejos que envolvem o arco triunfal e os que revestem a capela-mor são de padrão policromo.

O retábulo, pintado por Belchior de Matos (c. 1600) representa São João em Patmos e outros santos ligados à ordem franciscana.

A Ermida Nossa Senhora de Monserrate pode ser encontrada no arrabalde (nas proximidades da muralha da Vila de Óbidos).

A Ermida possui um portal barroco com as armas da ordem religiosa franciscana.

Depois o seu interior é constituído por uma nave apenas e a capela-mor é coberta por uma cúpula.

Destacam-se os azulejos (primeira metade de XVII) que revestem as suas paredes laterais e superior.

O arco triunfal e a capela-mor são revestidos por um padrão policromo.

O retábulo foi pintado por Belchior de Matos e representa São João de Patmos, santo ligado à ordem religiosa franciscana.

Património religioso, Ermida Nossa Sra de Monserrate, Óbidos

Ermida de Nossa Senhora do Carmo

A Ermida de Nossa Senhora do Carmo encontra-se situada fora da muralha da Vila de Óbidos e existem várias histórias sobre a sua origem.

No lado poente da encosta da Vila a Ermida é associada a um antigo templo Romano em honra a Júpiter (Zeus para os Gregos), sendo que reza a história de haverem ali túmulos contendo inscrições romanas.

Como grande parte do património monumental da Vila de Óbidos a Ermida de Nossa Senhora do Carmo sofreu com o terramoto que ocorreu no ano 1755 e as obras que foram realizadas após (já no século XX) resultam na sua fachada actual.

Destacam-se o seu campanário medieval e a antiga imagem do orago, São João Baptista – escultura do século XV e que pode ser vista no Museu Municipal.

Património religioso, Ermida Nossa Sra do Carmo, Óbidos

Santuário do Senhor Jesus da Pedra

O Santuário do Senhor Jesus da Pedra está repleto de particulares arquitectónicas nomeadamente as suas janelas invertidas e uma planta que conjuga planos cilíndricos no seu exterior como hexagonais no seu interior.

O Santuário fica à entrada da Vila de Óbidos na estrada que liga à cidade de Caldas da Rainha. Fui construído em 1747 e tem como arquitecto o Capitão Rodrigo Franco.

O interior é composto por 3 capelas dedicada ao Calvário (capela-mor) onde se destaca a pintura de André Gonçalves e as suas outras 2 capelas laterais devotas à Nossa Senhora da Conceição e à Morte de São José com pinturas de José da Costa Negreiros.

Um dos pontos altos da visita é a imagem de pedra de Cristo crucificado, em maquineta própria no altar-mor, figura essa que se encontrava numa ermida junto à estrada que liga a Vila de Óbidos à cidade de Caldas da Rainha.

O Santuário do Senhor Jesus da Pedra é um dos mais ricos exemplares do Património religioso de Óbidos.

Património religioso, Santuário do Senhor Jesus da Pedra, Óbidos

 

Encontra Aqui

Segue-nos